O PARADOXO DE MORAVEC E A EDUCAÇÃO FÍSICA

DUALIDADE INTELIGÊNCIA E INTELECTUALIDADE

  • Ana Cristina Lopes y Glória Barreto Centro Universitário Celso Lisboa
  • Roxana Macedo Brasil Centro Universitário Celso Lisboa
  • Homero da Silva Nahum Junior Centro Universitário Celso Lisboa

Resumo

O objetivo do trabalho foi discutir a inteligência artificial à luz do Paradoxo de Moravec na Educação Física. Essa requisitaria percepção e mobilidade, características desenvolvidas ao longo da história biológica da humanidade, envolvendo da bioquímica à fisiologia. Porém, as tarefas inerentes foram naturalmente treinadas desde de o surgimento dos hominídeos, dotando-as de realização aparentemente fácil. A inteligência humana ainda se encontraria em desenvolvimento, almejando a sobrevivência da espécie. Em contrapartida, as tarefas lógicas, consideradas em si como difíceis, seriam recentes, requisitando novas adaptações do sistema nervoso. A Educação Física como profissão de saúde deve contribuir à existência humana, tornando as ações de mobilidade progressivamente mais fáceis de serem executadas, em detrimento da reprodução de movimentos, a qual poderia ser descritiva em algoritmos.


Palavras-chaves: inteligência artificial. complexidade intelectual. motricidade. saúde.

Publicado
2024-04-12
Como Citar
BARRETO, Ana Cristina Lopes y Glória; BRASIL, Roxana Macedo; JUNIOR, Homero da Silva Nahum. O PARADOXO DE MORAVEC E A EDUCAÇÃO FÍSICA. Revista Presença, [S.l.], v. 10, n. 22, p. 273 - 289, apr. 2024. ISSN 2447-1534. Disponível em: <https://revistapresenca.celsolisboa.edu.br/index.php/numerohum/article/view/474>. Acesso em: 20 june 2024.

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

##plugins.generic.recommendByAuthor.noMetric##