INTERVENÇÃO DE EXCELÊNCIA: ATUAÇÃO DO FARMACÊUTICO NA PADRONIZAÇÃO DE ANTIMICROBIANOS FRENTE ÀS COMISSÕES DE CONTROLE DE INFECÇÃO RELACIONADA A ASSISTÊNCIA À SAÚDE

  • Cristiane Baptista Nunes Mota Mendes Centro Universitário Celso Lisboa
  • Suelen de Sousa da Silva Centro Universitário Celso Lisboa
  • Raul Luiz de Cavalcanti Centro Universitário Celso Lisboa

Resumo

Após a descoberta dos microorganismos e sua capacidade patogênica, houve a necessidade de busca por métodos para tratamento eficazes. A Penicilina, identificada por Alexander Fleming, foi um marco mundial na luta contra as infecções bacterianas, e o desenvolvimento de novos fármacos da classe trouxe esperança no tratamento de doenças até então sem cura. O uso indiscriminado desses fármacos e a ausência de regulamentação e fiscalização na prática da antibioticoterapia facilitou a resistência bacteriana e gerou a necessidade pela síntese de novos fármacos mais potentes e eficazes. Esse ciclo vicioso favoreceu o surgimento de microorganismos multirresistentes em serviços de saúde, doenças denominadas por Infecções Relacionadas a Assistência à Saúde (IRAS), agravando a clínica de pacientes internados, elevando os custos de tratamentos, e ocasionando o óbito. O objetivo deste estudo é descrever a importância do farmacêutico na padronização dos antimicrobianos frente as Comissões de Controle de Infecção relacionada a Assistência à Saúde, verificando o risco da resistência bacteriana, seleção de antimicrobianos e padronização dos mesmos. O estudo apresenta caráter exploratório e descritivo que permitiu mapear o objeto de estudo e descrever as características do comportamento da amostra escolhida que foi avaliada qualitativamente o que caracteriza o estudo de campo. Na coleta de dados que aconteceu no mês de junho do ano 2015, foi utilizado roteiro de entrevista do tipo semiestruturada, aplicada a partir de perguntas abertas a um farmacêutico responsável pela padronização de antimicrobianos. A descrição do assunto foi complementada com a pesquisa bibliográfica, através referências teóricas já analisadas e publicadas por meios escritos e eletrônicos como livros, artigos científicos e legislações, para obtenção de informações acumuladas sobre o assunto. Concluiu-se que a presença do profissional farmacêutico nas comissões hospitalares se tornou essencial no combate ao uso indiscriminado de antimicrobianos. Em conjunto com uma equipe multidisciplinar, foram criadas técnicas de treinamento dos profissionais da saúde e protocolos para  a padronização de antimicrobianos e saneantes para uso hospitalar.

Publicado
2015-12-29
Como Citar
MENDES, Cristiane Baptista Nunes Mota; SILVA, Suelen de Sousa da; CAVALCANTI, Raul Luiz de. INTERVENÇÃO DE EXCELÊNCIA: ATUAÇÃO DO FARMACÊUTICO NA PADRONIZAÇÃO DE ANTIMICROBIANOS FRENTE ÀS COMISSÕES DE CONTROLE DE INFECÇÃO RELACIONADA A ASSISTÊNCIA À SAÚDE. Revista Presença, [S.l.], v. 1, n. 3, p. 40-64, dec. 2015. ISSN 2447-1534. Disponível em: <http://revistapresenca.celsolisboa.edu.br/index.php/numerohum/article/view/65>. Acesso em: 03 oct. 2022.
Seção
Artigo Livre

Palavras-chave

Padronização de antimicrobianos, Farmácia hospitalar, Controle de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde.

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

##plugins.generic.recommendByAuthor.noMetric##