OS CAMINHOS DA DEMANDA E A ESCUTA NO PSICODIAGNÓSTICO INTERVENTIVO

  • Débora da Silva Sampaio Centro Universitário Celso Lisboa
  • Luan Felipe de Sousa Dantas Centro Universitário Celso Lisboa

Resumo

O presente trabalho investiga, através de revisão bibliográfica associada com ilustrações de casos clínicos, de que modo a escuta pode auxiliar na compreensão da demanda inicial durante o psicodiagnóstico. Buscou-se investigar o potencial terapêutico na prática do psicodiagnóstico interventivo e verificou-se que o exercício da prática de psicodiagnóstico interventivo, tendo a escuta como ferramenta, possibilita um processo não automático, mas sim reflexivo da prática do psicodiagnóstico e a transformação da demanda inicial como um fator importante para compreensão global do sujeito. As correlações clínicas demonstram que durante o psicodiagnóstico, as queixas nem sempre estavam associadas com a demanda que foi, inicialmente, solicitada.

Publicado
2021-06-05
Como Citar
SAMPAIO, Débora da Silva; DANTAS, Luan Felipe de Sousa. OS CAMINHOS DA DEMANDA E A ESCUTA NO PSICODIAGNÓSTICO INTERVENTIVO. Revista Presença, [S.l.], v. 6, n. 14, p. 11-13, june 2021. ISSN 2447-1534. Disponível em: <http://revistapresenca.celsolisboa.edu.br/index.php/numerohum/article/view/327>. Acesso em: 04 aug. 2021.
Seção
Resumos de Pesquisa

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

##plugins.generic.recommendByAuthor.noMetric##