NÍVEIS DA VITAMINA D MATERNA E RISCO PARA O DESENVOLVIMENTO DO DIABETES GESTACIONAL

uma revisão da literatura

  • Fernanda Amorim de Morais Nascimento UFRJ-Campus Macaé
  • Danielle Patrícia Ferreira Messina Ribeiro Nutricionista pelo IBMR

Resumo

Novos achados colocam a vitamina D no centro de diversas funções fisiológicas em sistemas diferentes, tais como o imune, ósseo e cardiovascular. Suas ações fisiológicas, mediadas via ação intracelular, são essenciais para o feto em formação. Em contrapartida, dados epidemiológicos evidenciam que a hipovitaminose D é um problema de saúde pública, podendo atingir também as gestantes, relacionando-se nesses casos com condições adversas, tais como risco elevado para prematuridade, hipertensão na gestação e diabetes gestacional (DMG). O objetivo desta revisão é apresentar e discutir de forma objetiva as principais funções metabólicas da vitamina D sobre o organismo materno e fetal e sua relação com o curso do DMG. A metodologia consistiu na busca por artigos científicos originais e de revisão, assim como consensos com nível elevado de evidência, nas bases de dados PubMed, Scielo e Lilacs, no período de novembro a dezembro de 2016. Os descritores usados foram “vitamina D”, “gravidez”, “diabetes gestacional” e seus respectivos equivalentes nas línguas inglesa e espanhola. Por fim, este artigo apresenta que há, na literatura científica, indícios da relação da hipovitaminose D e o quadro de resistência à insulina e DMG, tanto em estudos com humanos quanto em estudos experimentais. Todavia, há de se considerar a população de estudo, tipo de estudo e período gestacional avaliado. Ainda, a literatura científica apresenta achados conflitantes quanto ao papel da suplementação da vitamina D no controle glicêmico no DMG.

Publicado
2018-03-31
Como Citar
NASCIMENTO, Fernanda Amorim de Morais; RIBEIRO, Danielle Patrícia Ferreira Messina. NÍVEIS DA VITAMINA D MATERNA E RISCO PARA O DESENVOLVIMENTO DO DIABETES GESTACIONAL. Revista Presença, [S.l.], v. 3, n. 10, p. 90-106, mar. 2018. ISSN 2447-1534. Disponível em: <http://revistapresenca.celsolisboa.edu.br/index.php/numerohum/article/view/142>. Acesso em: 17 aug. 2018.
Seção
Artigo Original